×
Portal da Transparência Acesso à Informação Assista Sessão ao Vivo Estrutura Organizacional Atas das Sessões Pauta próxima Sessão Controle Interno Regimento Interno Plano Diretor Ouvidoria e-SIC

VEREADORES APROVAM NOVO PROJETO DO COMTUR DE FARTURA EM SESSÃO EXTRA

Também foram aprovados três projetos de abertura de crédito, entre eles um no valor de R$ 726.619,62, oriundo do Pré-Sal, que o prefeito poderá direcionar no setor que quiser

Os vereadores se reuniram na manhã deste sábado (29), na Câmara Municipal de Fartura, para uma sessão extraordinária com o intuito de votar quatro projetos de lei (PL) enviados pelo Executivo. Somente o vereador Edson Sarapiá não participou.
Todos os projetos foram aprovados por unanimidade de votos, entre eles o novo PL de criação do Conselho Municipal do Turismo (Comtur) de Fartura, pois necessitava de uma adaptação para ficar uniforme em relação aos municípios de interesse turísticos (MIT’s) já titulados. A recomendação partiu do Conselho Estadual de Turismo através da Amitur – Associação dos Municípios de Interesse Turístico.
O objetivo da aprovação desta lei em urgência é a busca de Fartura se tornar Município de Interesse Turístico (MIT), pois existe a possibilidade do Governo do Estado abrir novas vagas. Vale destacar que outras ações devem ser executadas pela Prefeitura, para que o município farturense se adeque completamente e assim esteja apto a receber o título do MIT.
OUTROS PROJETOS - Os outros três projetos de lei aprovados são de aberturas de crédito nos valores de R$ 175 mil, R$ 15 mil e R$ 726.619,62.
Segundo justificativas, o valor de R$ 175 mil será direcionado para atender necessidades do setor da saúde (enfermagem, limpeza, odontologia, impressos gráficos e materiais de expedientes), como também para a construção de uma academia da saúde, que aguarda a disponibilização de repasse de recursos federais. Os R$ 15 mil serão investidos em equipamentos e materiais para o setor de odontologia do município.
Já o montante de R$ 726.619,62 não foi especificado em quais áreas será investido e causou o protesto do vereador Bruno Guazzelli. O parlamentar argumentou que o alto valor, oriundo do Pré-Sal, deveria ser direcionado aos setores mais deficitários do município.
“A questão é que estamos aprovando um projeto que ele (prefeito Tinho Bortotti) poderá gastar esse dinheiro do jeito que quiser, esse é déficit do projeto, pois o dinheiro é muito bem-vindo e será muito bom para a população se for gasto com a população. Nós que estamos hoje aqui não sabemos no que será investido esse recurso e nem podemos justificar para a população. Vou falar uma coisa, se caso faltar dinheiro para iluminação pública eu vou cobrar desse recurso, se faltar remédios eu vou cobrar em cima desse dinheiro”, justificou Bruno, que disse ainda que alguns projetos colocados em pauta não eram urgentes.
O vereador João Buranello comentou que o recurso do Pré-Sal veio em boa hora e sugeriu que o prefeito utilize esse dinheiro para recuperar uma das ruas do bairro Bela Vista, pois a via ficou danificada por causa do trânsito de veículos pesados devido ao outro caminho ter sido fechado para a construção do Conjunto Habitacional Marli Meneguel.
“Como é sempre cobrado pelo vereador Bruno, por outros vereadores e por mim também, no Bela Vista tem uma rua que vai necessitar de um reparo urgente”, disse Buranello.
Doriveti Gabriel frisou a importância do departamento da saúde e por ser da área recomendou que o prefeito Tinho Bortotti direcionasse parte desse recurso para o setor.
“Nós sabemos que o prefeito vem fazendo seu trabalho, sabemos que possui uma equipe e tenho certeza que ele vai investir nos setores mais carentes do nosso município. A gente como vereador e lutador na área da saúde, logicamente que eu gostaria que o prefeito investisse todo esse valor na saúde, mas sabemos que existem outras áreas que precisam de investimentos”, ressaltou Doriveti.
O presidente Isnar do Caminhão também comentou sobre o assunto e recomendou ao prefeito que também observe a área rural do município.
“Eu gostaria que o prefeito usasse parte desse dinheiro na zona rural, principalmente em pontes e mata-burros”, falou Isnar, que complementou dizendo que já existe verba nos cofres públicos para recape de ruas.